Você não consegue aprender francês?

Você acha que é impossível falar bem essa língua?

Você pensa que é muito difícil, que não tem tempo, ou dinheiro ou talento para isso?

Provavelmente você já tentou e até já fez promessas de que ia aprender, mas desistiu.

Saiba que isso não acontece só com você.

A maioria das pessoas desiste de um objetivo no meio do caminho, pois perde a motivação e acha que nunca vai conseguir chegar onde quer.

E isso é normal, se você não tiver planejamento, pois a motivação, a força de vontade e a iniciativa de agir são muito instáveis: podem mudar de uma hora para outra, a depender do seu humor, do que aconteceu naquele dia ou do que você está ou não afim de fazer.

Por isso, é quase impossível alcançar uma meta sem ter um planejamento.

E é justamente esse ponto que leva a maior parte das pessoas à frustração: sem um planejamento, é difícil manter-se motivado, pois você não sabe como está avançando, não percebe o tanto que já alcançou e acaba desistindo.

Pois é, sem planejamento, não há motivação.

Sem motivação, não há ação.

E sem ação, é impossível alcançar seu objetivo ou realizar o sonho de falar francês.

Por isso, o primeiro passo para tirar o francês do papel e aprender a língua de uma vez por todas é elaborar um planejamento.

Boa sorte é o que acontece quando a oportunidade encontra o planejamento. – Thomas Edison

OK, mas como fazer isso?

É muito simples, prático e rápido.

A famosa meta SMART, muito usada no mundo corporativo, pode ser a chave do seu sucesso para aprender francês.

Vamos ver o passo-a-passo de como fazer esse planejamento?

Passo 1: S – eSpecífica

Sua meta deve ser clara, específica e sem ambiguidade.

Convenhamos que “falar francês” é muito vago e, portanto, você deve especificar melhor onde quer chegar.

Exemplo: Quero me virar em francês na minha próxima viagem à França, quer dizer, fazer pedidos no restaurante, pedir instruções na rua, no hotel e no aeroporto e interagir em situações simples.

Passo 2: M – mensurável.

Números, números, números!

Quanto tempo você precisa e pode se dedicar para atingir o objetivo específico que você determinou? Quanto dinheiro você pode/quer investir para chegar nessa meta?

É com base nesses números que você vai ser capaz de analisar se está avançando ou se está atrasado(a) nas etapas essenciais que permitirão que você chegue na sua meta.

Exemplo. Vou estudar uma hora por dia (tempo, em minutos) antes de ir ao trabalho (disponibilidade pessoal) e vou gravar todos os dias na hora do almoço (disponibilidade pessoal) minha voz falando 5 frases úteis (esforço intelectual: saindo da zona de conforto, ainda que iniciante) para comparar com a pronúncia de um nativo. (finanças: custo zero)

Passo 3: A – atingível e ambiciosa

É hora de determinar o plano de ataque!

Seu plano seu plano deve ser atingível e realista, levando em consideração o seu ambiente, a sua rotina e suas condições financeiras.

Porém, ele precisa também ser ambicioso, desafiador e empolgante.

Isso é óbvio, não é?

Pois se for um plano fácil demais, chato demais ou até difícil demais, você vai sem dúvida alguma perder a motivação.

E não é isso que você quer, não é?

Por isso:

  • Respeite seus limites.
  • Siga no seu ritmo (mas sem preguiça).
  • Fique atento(a) a seu nível de francês e tente ir sempre um pouco além.

Se, depois de definir seu objetivo, você perceber que está se enrolado, desmotivado ou se sentindo incapaz, tente redefinir suas possibilidades, sua disponibilidade e suas limitações. Na sequência, redefina seu objetivo para que ele se encaixe na sua realidade.

Exemplo: Vou fazer um mini-curso online de francês para viagens, para assistir uma aula por dia antes de ir ao trabalho e ouvir áudios relacionados no carro/ônibus/metrô no caminho para o trabalho.

Passo 4: R- relevante

Por que essa meta é importante para você?

Qual efeito positivo você acredita que essa meta, quando alcançada, trará para sua vida?

Se falar francês não é importante para você, então para que se esforçar para aprender a língua, não é verdade?

Dica: tanto na hora de definir a meta quanto durante o caminho, lembre-se do seu “porquê”, quer dizer, o real motivo de você querer aprender francês. Isso vai dar um gás em você para continuar sempre melhorando!

Passo 5: T- temporal

Quando você quer atingir essa meta?

Defina uma data de início (idealmente HOJE, para evitar procrastinação) e uma data de fim.

Lembre-se que o prazo também deve ser realista e ambicioso: nem curto demais, nem longo demais. Ele nem deve causar estresse (o que obviamente desmotiva qualquer um), nem tampouco deixar você relaxado(a) demais, o que leva à procrastinação.

Dica: Se seu objetivo principal for a longo prazo, for complexo de atingir ou se você está com dificuldade de determinar as tarefas diárias para chegar onde quer, divida-o em mini-objetivos de curto prazo. Por exemplo, se seu objetivo de falar francês numa viagem específica tem o prazo de um ano, divida-o em objetivos mensais, com metas semanais e diárias.

Assim, a cada etapa concluída, você começará a seguir a meta SMART definida para a próxima semana e o próximo mês (que, claro, poderão ser readaptadas durante o processo).

Ah, e caso seu objetivo seja de curto prazo (como no exemplo acima), claro que você não vai parar de aprender o francês quando atingir o seu objetivo! Esse objetivo deve ser o primeiro de muitos, e apenas uma etapa intermediária para você chegar cada dia mais longe e conseguir finalmente falar francês fluentemente!

Passo 6: Seja seu/sua supervisor(a)

Nunca se esqueça disso: você é seu/sua principal, maior e melhor incentivador(a)!

Acompanhe, comemore e orgulhe-se do seu progresso!

E você? Qual é seu real objetivo ao aprender francês? Divide com a gente o seu SMART e vamos com tudo!

E que tal compartilhar esse artigo nas redes sociais para que seus amigos também consigam avançar no aprendizado de francês?

Valeu e até a próxima!

Deixe uma resposta